segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Resenha do livro: Luxúria (Herança de sombras #1)


Herança de SombrasTítulo: Luxúria (Herança de sombras #1)
Autor (a): J. Bizatto
Número de páginas: 400
Ano: 2016
Nota: 
Sinopse: Samantha cresceu nos luxos e tradições de sua família e, desde cedo, aprendeu a não fazer perguntas. Ela não precisa saber o que aconteceu ao seu pai, ou por que a Vozinha não permite que as garotas saiam em noite de lua cheia, ou ainda entender a razão pela qual nenhuma Hoffer jamais morou fora da ilha, quanto menos saiu da cidade de Tormento. Ela não precisa saber, apenas obedecer.
Porém a obediência se põe a prova quando Benjamin aparece em sua vida. Benjamin, com sua insistência, com seu charme e com sua tendência a aparecer sempre no momento em que ela mais precisa. De repente o certo parece errado, e o errado... irresistível!
Samantha e Tormento não sabem, mas as suas vidas jamais serão as mesmas.

Sete garotas que ainda estão no colegial são as donas da pena cidade chamada Tormenta. Mimadas, adoram um festa e namoradeiras. Essa é a definição perfeitas delas.

O prologo do livro nos deixa bem confusa e aparentemente não se encaixa na história. Um cara comprando um carro e narrando a história, não seria a Samantha a fazer isso? Mas ao decorrer do livro você entende quem é aquela pessoa e o sentido dela no livro.

O livro é narrado em primeira pessoa, pela Samantha. E ela fala como a sua vida começa a mudar quando um forasteiro, novo morador da cidade se faz presente e tem um olhar penetrante sobre ela.
O forasteiro se chama Benjamin. E se mostra bem insistente em confundir a cabeça da Sam, que no caso namora com o filho do prefeito. O tipo de namoro que começa na infância e dura a vida toda.
Quando li a sinopse do livro imaginei que se tratava de um livro com algum elemento sobrenatural e se tratar de uma fantasia. Mas com a leitura do livro comecei a achar que vi coisa demais em uma sinopse tão pequena. Só digo uma coisa: espere que não vai se arrepender.

A Sam parece ser a menos mimada das sete garotas, e com toda a certeza é a única determinada a ser mais normal. Ela não se sente parte das Hoffer por ter o cabelo mais cacheado, não ser tão alta e ser a que menos tem elegância, podendo se desequilibrar a todo momento. Ela vai nos contando seus dilemas e dúvidas.

Mesmo sendo bem diferente do que estava esperando eu gostei muito e me apeguei a quase todos os personagens, tendo horas que não acreditava no que estava acontecendo. Definitivamente não é um livro parado.

Eu sempre gostei de filmes estilo meninas malvadas e percebi nesse livro o outro lado que os filmes dificilmente mostram, o lado das meninas mimadas. Como elas agem umas com as outras, como se apoiam e como se acotovelam.

Por ter bastantes personagens a autora soube muito bem desenvolver cada um deles e fazer com que criemos laços com todos, tirando o Ben e sua família.

O grande mistério do livro é o forasteiro e sua família. Algumas atitudes da família dele são estranhas e confusas. Mas para entender tudo isso você tem que ler todo o livro.

O final me surpreendeu muito. O epilogo desse livro me deixou chocada sem saber com explicar na resenha o que essa autora fez. Pois foi fantástico. Nunca li um livro com um final tão surpreendente. Eu já estou doente para o segundo. Eu preciso de mais desse mundo.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nós conte a sua opinião sobre o assunto :)